Relato PY7RP sobre expedição PX8Z.

Publicado: setembro 21, 2015 em Uncategorized
py7rp
olá amigos,

Primeiramente gostaria de agradecer ao Renato, PY8WW pelo desprendimento e hospitalidade enquanto estive em Belém! Obrigado Dr!

A ideia inicial seria ativar a Ilha de Jutuba, também pertencente ao grupo SA-060 porém tivemos alguns contratempos em cima da hora o que nos fez mudar de planejamento – já que eu já tinha comprado a passagem para Belém. Cotijuba é talvez a ilha com maior infraestrutura do grupo SA-060. Ela fica na baía de Marajó e o acesso é feito por barcos que partem do distrito de Icoroaci em viagens que duram de 45 min a 1 hora.

Chegamos em Cotijuba na Sexta-Feira, 18 de Setembro em torno das 10 horas da manhã e logo tratamos de montar as antenas à beira mar (rio!). Quem acompanhou a expedição pelo Facebook pôde ver algumas fotos da operação. Tínhamos verticais de 1/4 de onda para 10, 15, 20 e 40 (monobandas) com radiais de fio e 2 transceivers – 1 IC7000 e 1 IC706MK2G. Sem lineares.

A propagação não esteve boa. As boas aberturas aconteceram apenas à tarde. Por sorte a vertical de 40m (fullsize) rendeu muito bem (quase 500 QSO´s só nesta banda em LP!). 30m com 319 QSO´s também ajudou muito a continuar com as operações noturnas, já que no escuro, as bandas altas estavam totalmente silenciosas. Foram quase 1000 QSO´s apenas entre 30m e 40m, com 100 watts!. Claro, com 100 watts apenas, o modo principal deve ser o CW.

A banda com sinais mais fortes foram 20m. Daí o esforço para mais SSB nesta banda.

No Domingo fomos “presenteados” com uma estação fake utilizando nosso callsign – o falsário operou principalmente em 15m – uma pena!.

Gostaria de compartilhar alguns aprendizados após esta atividade:

Antenas: Verticais à beira-mar funcionam maravilhosamente bem. Não sendo expedições para outros DXCC´s, não haverá necessidade de levar antenas para 80 e 160m!!!.

Visitas Prévias: Caso possível – visitas prévias para escolha do local da operação podem definir ou não o sucesso da operação. Nesta visita os principais itens a serem verificados são: Possibilidade da locação da estação estar à beira mar, Condições de visada (bloqueios/direções), Infraestrutura mínima (sanitário, abrigo, alojamento, energia). Ter em mente sempre que os itens mais importantes em definitivo são: a proximidade ao mar e nível de ruído (inclusive ruído ambiente);

Bagagens: O mínimo necessário e suficiente (check-list geral é importantíssimo). Isto tanto evitará esquecimentos de itens importantes quanto diminuirá custos e esforços de transporte;

Equipamentos: Rádios pequenos como o IC706 ou IC7000 são ideais. Não esqueçam de Ferrites, muitos! – tivemos problemas com RFI/PC. NÃO planejar ter 2 estações no ar sem filtros passa banda – as interferências mútuas atrapalharão mais do que ajudarão no resultado final!. Caso não tenham BPFs – levem o 2º rádio apenas como backup, mas sem operar. Headsets que “abafam” ruídos ambientes externos são preferíveis.
Lineares: Pesam muito e definitivamente não são necessários caso a antena esteja com espelho salino (mar) na frente. Em locais em que as antenas não “enxerguem” o espelho salino, dar preferência a lineares transistorizados.

Acho que é isto. Vou melhorar esta lista e postar no meu site futuramente.

Obg a todos!
73 Renner
py7rp/px8z
comentários
  1. Martín Parra disse:

    Uma pena no poder fazer QSO con voce. Muita poca escuta para Sul America, me parece. ’73Martin

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s